Dias úteis: 09h às 20h | Sábados: 10h às 18h 913 400 204 geral@recriarsentidos.pt

A resposta do organismo…

A ansiedade é uma resposta, normal e adaptativa, do nosso organismo. Esta resposta surge sempre que antecipamos uma situação desagradável ou ameaçadora/perigosa. Perante esta antecipação, o nosso organismo desencadeia várias reações físicas que preparam o nosso corpo para reagir ao perigo.

Logo, este estado funciona como uma espécie de alarme interno, que nos protege de eventuais perigos.

Ataque de ansiedade

Nas situações em que o nosso organismo deteta uma situação ameaçadora, para a qual consideramos não ter os recursos necessários para a enfrentar, pode surgir sintomatologia de estado ansioso. Assim, estes estados são vulgarmente designados por crise de ansiedade ou ataque de pânico. Portanto, representam um episódio de “agitação” repentino e muito intenso. Numa crise de pânico, em breves momentos e por curto período de tempo, a pessoa experiencia sintomas semelhantes a um ataque cardíaco que, habitualmente surgem de forma inesperada e sem razão aparente. O medo e desconforto são tão intensos que levam a que a pessoa queira sair rapidamente da situação em que se encontra.

Nestes casos, a reação é excessiva e torna-se desadaptativa, começando a interferir no funcionamento diário e na qualidade de vida da pessoa.

Sintomas

Uma crise de pânico pode despoletar vários sintomas. Apresentamos, a seguir, alguns dos sintomas mais comuns:

  • Respiração acelerada
  • Sensação de falta de ar
  • Irritabilidade e/ou inquietação
  • Batimento cardíaco acelerado
  • Palpitações, dor no peito
  • Pensamento acelerado
  • Preocupações constantes e excessivas
  • Dificuldades de atenção, concentração e memória
  • Boca seca
  • Sensação de nó na garganta
  • Alterações no sono, apetite e gastrointestinais
  • Urgência urinária frequente
  • Tensão muscular
  • Tremores e formigueiros
  • Vertigens / Tonturas
  • Fadiga
  • Suores

Estes sintomas provocam um enorme desconforto e inclusive, por vezes, parecem insuportáveis. Mas lembre-se…  os sintomas não são perigosos e pode aprender a controlar o estado ansioso.

O que fazer para lidar com estas situações?

A ansiedade, como vimos anteriormente, é adaptativa. Tem a função de nos proteger de potenciais perigos. Assim, o tratamento não passa por a eliminar , mas por aprender a lidar com ela.

O acompanhamento psicológico, sobretudo, as intervenções baseadas na Terapia Cognitivo-Comportamental têm sido amplamente estudadas e referenciadas como intervenções de 1ª linha no tratamento. Através desta terapia poderá compreender melhor o que despoleta o ataque de ansiedade e aprender estratégias para combater a ansiedade em níveis excessivos.

Marque já a sua Consulta Informativa Gratuita para esclarecer as suas dúvidas e perceber de que forma o/a podemos ajudar.