Dias úteis: 09h às 20h | Sábados: 10h às 18h 913 400 204 geral@recriarsentidos.pt

É muito comum apegarmo-nos a uma rotina e, com ela, adquirirmos hábitos que são mais prejudiciais do que benéficos. E o pior de tudo é que, na maior parte das vezes não nos apercebemos! Muitos destes comportamentos são tão simples e tão presentes no nosso dia-a-dia que os fazemos em “piloto automático”. Neste artigo iremos partilhar consigo os 7 hábitos que prejudicam a saúde mental. Quer conhecê-los?

O que evitar pela sua saúde mental?

1.Falar mal de si

Já parou para pensar que, na tentativa de ser humilde, pode estar a ser muito injusto consigo? Logo, ao esquecer e/ou esconder as suas qualidades está a reforçar, para si e para os outros, a ideia de que não consegue, de que não tem êxitos, de que só fracassa.

As palavras são muito poderosas, por isso tenha cuidado. Portanto, não repita vezes sem conta coisas negativas a seu respeito, pois começará a agir de acordo com essas ideias.

É importante alimentar a sua autoestima. Não se trata de negar os seus erros, mas sim, valorizar e salientar o que tem e faz de melhor. Acreditar em si é essencial para a sua saúde mental!

2.Falar mal dos outros

Em primeiro lugar, o nosso conselho é que não perca tempo e energia a criticar constantemente as outras pessoas. Procure motivar e salientar as suas qualidades e o seu progresso. Pensar negativamente e agir em função desse pensamento vai atrapalhar o nosso próprio desenvolvimento e o desenvolvimento dos demais.

3.Não cuidar da sua saúde

Não cuidar da saúde envolve muitas coisas. O sono, por exemplo, serve para manter o nosso corpo e a nossa mente saudável. Assim sendo, devemos descansar para nos sentirmos recuperados. Além de ser necessário dormir uma certa quantidade de horas por dia, o sono também necessita ser de qualidade. Em suma, organize a sua noite para que possa aproveitar mais o dia.

Abusar dos estimulantes, como café, tabaco, sumos, açúcar e remédios, também irá prejudicar a sua saúde. Esses produtos vão criando gradualmente um estado de tensão interna, além de que podemos desenvolver facilmente tolerância a estas substâncias e necessitarmos de consumir cada vez mais, aumentando e fechando assim o ciclo.

 Ter uma vida sedentária também compromete a sua saúde mental. O nosso corpo foi feito para que possamos movimentar-nos, se essa energia não é libertada, transforma-se em inércia. Assim, ficar muito tempo parado aumenta a sua ansiedade e acaba por deixá-lo irritado. Mas, o nosso conselho é que para iniciar o combate a uma vida sedentária, procure uma atividade de baixa intensidade.

4.Importar-se com quem não se importa

Este é um hábito muito desafiador. Normalmente, por gostarmos muito da pessoa, vamos ignorando as suas atitudes e comportamentos negativos. Logo, acabamos por desculpar, mas interiorizamos os sentimentos decorrentes de determinados comportamentos.

Quando deixamos de fazer aquilo que realmente queremos em função dos desejos de alguém que não nos motiva e não nos dá o devido valor, acabaremos por sentir um enorme cansaço mental e frustração.

Analise essa atitude com atenção e veja se realmente existe possibilidade de construir uma relação positiva com determinada pessoa. Uma relação deve ser bidirecional, depende de duas pessoas. Mas, se é desejada e alimentada apenas por uma, não existirá uma relação saudável. Se o seu esforço não é correspondido, é provável que seja a hora de se desapegar e afastar-se.

5.Deixar sempre para amanhã

Quer muito algo, mas acaba por deixar para depois devido a algumas desculpas, muitas vezes “esfarrapadas”? A isso se chama procrastinação – um vício na vida de muitas pessoas.

Muitas vezes procrastinamos porque queremos fazer tudo de uma vez e acabamos por não fazer nada. Quando assume muitos compromissos que não pode cumprir, a qualidade do seu trabalho fica comprometida. Por isso, adote metas e compromissos que estejam de acordo com seu tempo, rotina e sejam realistas.

Não se esqueça, precisa de se comprometer com o que deseja conquistar. Desejar sem comprometimento não passará de um sonho! Além disso, as oportunidades que temos hoje podem não ser as mesmas que teremos amanhã. Não adie.

Se lhe for difícil, procure ajuda profissional para organizar a sua rotina, as etapas do seu projeto e os seus objetivos. Os psicólogos são uma excelente ajuda para o ajudar a fazer uma gestão de tarefas e evitar a procrastinação.

6.Não saber gerir o seu tempo

Organizar o tempo é algo de grande valor para a sua rotina. Portanto, ser organizado com as suas tarefas fará com que se sinta produtivo e responsável. Por outro lado, não gerir o tempo fará com que não tenha êxito nas suas atividades, o que produzirá sentimentos de culpa e incapacidade.

Além da necessidade de ordenar as suas obrigações, gerir o tempo também é reservar algum dele, também para si, seja para ler um livro, ver um filme, fazer algum hobby ou divertir-se com amigos e familiares.

7.Preocupar-se excessivamente com o futuro ou com o passado

Preocupar-se excessivamente com o futuro ou cismar permanentemente com o passado não lhe permite fazer o que é mais importante… viver o presente! Se algo ainda não aconteceu e, até pode nem vir a acontecer, ou está totalmente fora do seu controlo, de nada adianta estar a desperdiçar o seu tempo a pensar nessas possibilidades. De igual forma, se já aconteceu e se já refletiu e tirou uma ilação do ocorrido, está na altura de avançar. Cismar em relação ao passado só o fará sofrer mais e sem qualquer ganho adicional.

“A vida só acontece aqui, neste preciso momento. Ontem e amanhã não são mais do que um pensamento” (Williams & Penman)

Quer mudar os seus hábitos pela sua Saúde Mental?

Compreender os verdadeiros motivos dos comportamentos é o primeiro passo para a mudança. Pare e reflita um pouco acerca das suas motivações: Porquê que age de determinada forma? O quê que está por detrás do seu comportamento? O quê que ganha com este hábito? Tudo que fazemos tem um motivo, ainda que nem sempre tenhamos consciência. Para conseguir mudar o comportamento é imprescindível compreender estas motivações, uma vez que são elas que estão a manter os velhos hábitos que tem.

Eliminar os hábitos prejudiciais ao seu bem-estar, que muitas vezes estão altamente enraizados no nosso dia-a-dia, não é tarefa fácil. A mudança, apesar de exigente, é possível e no fim as  recompensas serão muito valiosas! Experimente fazer pequenas mudanças diárias e avalie os resultados. A sua saúde mental agradece!

“Quando não somos capazes de mudar uma situação, somos desafiados a mudarmo-nos a nós mesmos.” Viktor E. Frankl

Se necessitar de ajuda para mudar de hábitos e cuidar da sua Saúde Mental conte com a equipa da nossa Clínica de Psicologia com atividade em Gaia, na Maia e no Porto.